BLOGGER

CRISTIANA ALTINO DE ALMEIDA

Médica especializada em Medicina Nuclear e Endocrinologia. Uma habitante a mais de Evoramonte onde vivo com Jan Kremer, jornalista e escritor holandês. Escolhemos Portugal para viver parte do ano. Outra parte pretendemos passar no Brasil, na Holanda e viajando. Queremos aproveitar nosso tempo priorizando qualidade de vida.

VAMOS EXPERIMENTAR AS DELÍCIAS DA GADANHA MERCEARIA?

Numa quarta feira de julho de 2015 andando pelas ruas estreitas de Estremoz ainda vazias dos turistas, encontramos uma mercearia/ café/ restaurante: a Mercearia Gadanha.  Decidimos ficar lá, sentados na esplanada. Primeiro pedimos um couvert normal mas a manteiga de ervas era deliciosa e o pão vinha dentro de um saco bordado. Já começamos a gostar. 

Na realidade o nome é Gadanha Mercearia e Restaurante, localizado no Largo Dragões de Olivença, 84, Estremoz (7100-457). Telefone: 00.351.268333262.

Homepage da Mercearia Gadanha com sua chef brasileira Michele Marques.

Nossa foto com a "chef" Michele marques, brasileira de Petropólis.

Essa foto foi postada no Facebook  pela equipe do Gadanha em 25 de agosto de 2015 com a seguinte mensagem:  

Simpatia de casal! A foto não é de hoje, mas o que vale é o carinho! Obrigada pela visita! 🙌🏻🔝☀️

A mercearia abriu em 2009 diante do jardim municipal e da estátua do Gadanha, na zona baixa de Estremoz. Pela demanda dos clientes, por causa da qualidade dos produtos, surgiu o restaurante, em 2013, num espaço contíguo. Hoje o  conjunto conta com uma linda esplanada ( o lugar que mais gostamos), a  mercearia, um bar de tapas, a garrafeira e o restaurante propriamente dito  com mesas grandes de madeira, uma linda decoração típica e toalhas e guardanapos brancos. Devo falar do saco de pano especial para as fatias de pão.

E mostrar o que fiz em casa copiando a ideia, com o título Casa Kremer, nossa casa no Alentejo.

Em linho cru bordado a mão por mim mesma.

E usado decorando nossas festas já que adoramos uma bonita mesa.

O Gadanha tem um ambiente agradável, alegre, descontraído e acolhedor. A cozinha é moderna mas inspirada nos sabores da região, feita à base de produtos locais.

Caviar de pimenta verde e vermelha com carpaccio de vitela.  

As entradas são deliciosas. A primeira que nos encantou foi o carpaccio de vitela com caviar de pimenta verde e vermelha, uma arte que me ocupou durante dias à procura da receita. Encontreia as receitas mas parecem muito difíceis de fazer. Essas bolinhas verdes e vermelhas são de pimenta tratada com um sabor inesquecível e olhem o tamanho das lascas de queijo parmesão. Inesquecível. Pena que só faz parte do menu de verão.

Outra entrada fantástica é o sandes de rosbeef.

As doses são generosas e um sanduíche de rosbife com um delicioso molho substitui uma refeição. Às vezes quando estou lá vejo turistas parando para ler o menu e desistindo. Em parte por medo do preço, pelo ambiente simples mas bonito. O preço não é caro e é até barato considerando a qualidade da comida.

Aí uma foto das entradas do menú do Gadanha.

Uma foto das Tapas e Sandes e dos Doces.

Os pratos principais são generosos e sempre perfeitos no sabor intenso mas equilibrado. Jan Kremer adora as bochechas do porco preto, um estufado perfeito.

Jan se deliciando com o porco preto com molho especial.

As bochechas do porco preto assadas ou estufadas, em geral em vinho tinto, são a parte mais nobre da queixada do porco, muito tenras e de um sabor incomparável. Uma das melhores coisas a se provar da suína criatura, ainda mais quando elas foram criadas com as bolotas e são tipicamente alentejanas.

Diz a lenda que “quem beber a água da fonte do Gadanha fica preso e enfeitiçado por Estremoz e suas gentes”… Quer confirmar? Acho que de verdade a lenda diz que quem experimentar um dos pratos do Gadanha, da simpática e bonita  "chef"  e dona Michele Marques, brasileira da gema, nascida em Petropólis não deixa de ir lá sempre que possível, saborear cada prato incluindo as sobremesas, um capítulo à parte.

 

Michele Marques, a que comanda a casa. 

De modo que amamos a descoberta desse maravilhoso restaurante, o número 49 na lista dos melhores do mundo. Número 2 em Portugal, de acordo com o Trip Advisor, em 2015. O que só soube depois de comer lá pela primeira vez. Recebeu também um prêmio de : Melhor Gastronomia, pela Entidade Regional de Turismo.

Jan Kremer e a esplanada à esquerda com seu toldo branco.

Gostamos mais da esplanada, quando não é época de frio. Ao lado das mesas embaixo de um toldo brando, junto à calçada duas pequenas mesas com bancos servem para servir tapas e bebidas. 

Dentro encontramos a mercearia, o começo da aventura ou oprimeiro passo para a abertura do restaurante.

Foto da mercearia tirada do site do Gadanha.

Um prato especial e original é o Mil Folhas com Bacalhau e Presunto de Parma. Mas a Mercearia é uma tentação. Podemos comprar de tudo do bom da região, queijos, enchidos, como presuntos e paios, chocolates, chás,  azeites, mel, geleias, doces em compota, bolachas, risotos semi-prontos e temperos. De todo tipo e de toda cor. 

O vinho da casa tinto, branco ou rosé é sempre bom e do Alentejo. Mas há uma farta escolha de vinhos que podem ser tomados no restaurante ou comprados na Garrafeira.

Na frente da mercearia dois barris servem de mesas para os que querem apreciar os produtos e tomar algum vinho da casa ou especial.

As sobremesas, que em geral não gosto são divinas e de presente temos na parede a receita do delicioso bolo de chocolate da casa.