III - CAMINHANDO EM LONDRES: OUR WALKING DAY.
Publicada em 02/08/2016 às 23:22
Esse foi o nosso “walking day”. Não que não tivéssemos andado igualmente nos outros dias passados e futuros. Londres é andar e andar, descer escadas rolantes ou não e andar de metrô.

II - UM DIA AO LONGO DO TÂMISA
Publicada em 01/08/2016 às 23:43
Fizemos mil planos. Acordar e visitar o British Museum e mais alguns lugares turísticos em Londres. De manhã sempre acordamos quase ao mesmo tempo e isso era perto de nove horas da manhã. Um café maravilhoso, feito numa máquina Expresso, o cheiro de café tomando esse lindo apartamento. Cheiro de cigarros também, já que Jan usa o jardim para fumar. Cheiro que não desgosto, ao qual já estou acostumada.

I - NOSSA CASA EM NOTTING HILL 2015
Publicada em 27/07/2016 às 00:25
Cheguei em Londres perto de meio-dia. Era como estar no aeroporto de São Paulo – uma enorme fila para achar um taxi. Perguntei: onde acho um taxi. O guarda disse – siga as pegadas amarelas. O que eu fiz, mas tive que esperar um tempão na fila. Os taxis são fantásticos. São anúncios ambulantes e muito interessantes. Tenho algumas fotos mas não de todos que vi.

BLOGUEIRA

CRISTIANA ALTINO DE ALMEIDA

Médica especializada em Medicina Nuclear e Endocrinologia. Uma habitante a mais de Evoramonte onde vivo com Jan Kremer, jornalista e escritor holandês. Escolhemos Portugal para viver parte do ano. Outra parte pretendemos passar no Brasil, na Holanda e viajando. Queremos aproveitar nosso tempo priorizando qualidade de vida.

DICAS
VAMOS EXPERIMENTAR AS DELÍCIAS DA GADANHA MERCEARIA?
GADANHA MERCEARIA E RESTAURANTE, ESTREMOZ.
QUE TAL LER "FERNANDO PESSOA - UMA QUASE AUTOBIOGRAFIA"?
O livro me encantou tanto, porque Fernando Pessoa é uma paixão comum entre eu e Jan Kremer, que em 2015 passamos cinco dias em Lsboa seguindo os passos desse poeta múltiplo. Conhecendo os lugares que frequentava, a casa em que morou e morreu, os bares e restaurantes. Fomos atrás da Tabacaria, segundo Zé Paulo. Confesso que uma frustração pelo abandono do lugar mas não perdi a confiança de que nosso escritor pernabucano acertou o local verdadeiro, seguindo minunciosamente a descrição da Tabacaria, a vista da janela do local onde trabalhava, os donos na época. Um dia, acredito, os portugueses vão reconhecer que ele tem razão.
A LOJA DO GATO PRETO
Casas livres, donos felizes, esse é o lema da Loja do Gato Preto. A inspiração do nome surgiu quando a gata da casa “deu à luz” uma ninhada onde havia apenas um gato todo preto. O gato preto tornou-se um sinal de sorte e o símbolo da relação da empresa com o artesanato e com a cultura proverbial portuguesa. A Loja do Gato Preto tem uma afetividade especial por gatos e pelos seus comportamentos e, por isso, as lojas comercializam várias coleções com inspiração nestes animais, destacando-se especialmente as canecas, os serviços e os têxteis.
UM FANTÁSTICO MUSEU NA HOLANDA: O MUSEU KRÖLLER-MÜLLER.
O Museu Kröller-Müller é um museu de arte que inclui um jardim de esculturas, localizado no parque Nacional de Otterlo na Holanda (Hoge Veluwe National Park), província de Gelderland. Falo desse belo museu como digno de um dia inteiro a ele dedicado nos passeios na Holanda. Primeiro porque é o segundo museu com mais pinturas de Vincent van Gogh na Holanda e no mundo, só perdendo para o Museu van Gogh, em Amsterdam. Segundo porque o Jardim das Esculturas (Beeldentuin) é um divino passeio ao ar livre entre obras de arte modernas e bem distribuídas. O museu tem também obras de arte surpreendentes de artistas modernos e contemporâneos, representando diversos movimentos artísticos como o impressionismo, o cubismo e o simbolismo. A coleção de esculturas inclui uma de Auguste Rodin (como amo o Museu Rodin em Paris) e mais Henry Moore, Jean Fabre, Jean Dubuffet e muitos outros artistas. Mostra a arte dos anos sessenta, a arte dita avant-garde e a arte contemporânea de várias nacionalidades.Uma perfeita simbiose entre arte, arquitetura e natureza. Escrevendo agora sobre esse museu, e não esqueçam de prestar atenção ao pavilhão Rietveld, senti uma vontade enorme de lá voltar prestando muito mais atenção a cada obra. Tenho certeza que todos que forem vão amr o passeio, a cerca de duas horas de Amsterdam, por trem ou por ônibus.